quinta-feira, 4 de julho de 2013

44- OS CRENTES DEVEM SABER O QUE É O GRUPO BILDERBERG!

  Eu sou evangélico, porém não pertenço a nenhuma denominação evangélica, creio nas sagradas escrituras. E conhecendo as sagradas escrituras como eu conheço não consigo entender como os crentes nas suas denominações conseguem estar em tamanha ignorância sobre os acontecimentos do dia a dia que comprovam as profecias da bíblia!
  Mesmo tempo pastores apóstatas, pastores ignorantes e pastores papagaios, eles ainda tem a liberdade de abrir a bíblia e ler as sagradas escrituras por si só, mas mesmo assim não enxergam um palmo à frente do seu nariz! Estão cegos quanto às informações que estão dispostas nos meios de informação principalmente a intenet, mesmo que elas estejam sendo divulgadas de forma gritante!
  Quando eu converso com algum irmão de fé sobre assuntos da NOVA ORDEM MUNDIAL sobre  A VOLTA DE JESUS CRISTO, a maioria deles se calam, me olham com cara de assustados ou de completamente perdidos! Mas como, se estes são o que chama de "igreja"?
  Se você é um irmão crente em JESUS CRISTO, peço que leia o artigo abaixo e procure mais informações na net e as comparem com as profecias bíblicas. Verá que tudo o que o Senhor JESUS disse está se concretizando bem debaixo dos nossos narizes!
  É tempo de se preocupar, de vigiar, de orar mais, de alertar os que estão cegos e desapercebidos. É tempo de se preparar para os piores dias da humanidade: A GRANDE TRIBULAÇÃO!
  Estes homens citados abaixo, são os maiores e mais poderosos do mundo, são os que controlam todo o planeta, detém quase todo dinheiro do mundo e controlam o restante, são eles que controlam a ONU e com ela as leis que regem cada país que está filiada à ela.
  Estas pessoas estão preparando o mundo para um só ogverno mundial, uma só economia e uma só religião, tudo o que descreve as sagradas escrituras quando se trata do anti Cristo, e dessas informações você, crente, deve ter conhecimento.
  Sua vida depende dessas informações!
 André de Moraes.

O que é o grupo  Bilderberg?

 

O Clube de Bilderberg é uma conferência anual não-oficial cuja participação é restrita a um número de 130 convidados, muitos dos quais são personalidades influentes no mundo empresarial, acadêmico, midiático ou político. Devido ao facto das discussões entre as personalidades públicas oficiais e líderes empresariais (além de outros) não serem registradas, estes encontros anuais são alvo de muitas críticas (por passar por cima do processo democrático de discussão de temas sociais aberta e publicamente). O grupo de elite se encontra anualmente, em segredo, em hotéis cinco estrelas reservados espalhados pelo mundo, geralmente na Europa, embora algumas vezes tenha ocorrido no Estados Unidos e Canadá. Existe um escritório em Leiden, nos Países Baixos.

Origem do nome

O título "Bilderberg" vem do que é geralmente reconhecido como o local em que ocorreu a primeira reunião oficial em 1954 - o Hotel de Bilderberg em Oosterbeek, perto de Arnhemia na Holanda. Embora a conferência não seja considerada um grupo de tipo algum, muitos participantes são frequentadores regulares, e os convidados são frequentemente referenciados como pertencentes a um secreto Grupo de Bilderberg.

Origens e objetivos da primeira conferência anual

A primeira conferência Bilderberg sediou-se no Hotel de Bilderberg, perto de Arnhemia, de 29 de maio a 30 de maio de 1954. A ideia da reunião foi dada pelo emigrante polonês e conselheiro político, Józef Retinger. Preocupado com o crescimento do antiamericanismo na Europa Ocidental, ele propôs uma conferência internacional em que líderes de países europeus e dos Estados Unidos pudessem se reunir com o propósito de promover a discussão crítica entre as culturas dos Estados Unidos e Europa Ocidental. Retinger se aproximou do Príncipe Bernard da Holanda que concordou em promover a ideia, em conjunto com o primeiro-ministro belga Paul Van Zeeland. A lista de convidados deveria ter sido formada pelo convite de dois participantes de cada país, representando pontos de vista liberais e conservadores (ambos os termos utilizados no sentido estadunidense), respectivamente. Para que a reunião ocorresse, foi necessário organizar uma conferência anual. Um comitê executivo foi criado, sendo que Retinger foi indicado como secretário permanente. Juntamente como a organização da reunião, o comitê realizou um registro do nome dos participantes e informações para contato, com o objetivo de criar uma rede informal de pessoas que pudessem se comunicar entre si com privacidade. O propósito declarado do Grupo Bilderberg foi estabelecer uma linha política comum entre os Estados Unidos e a Europa Ocidental. O economista holandês Ernst van der Beugel se tornou secretário permanente em 1960, após a morte de Retinger. Príncipe Bernardo continuou a ser o presidente das conferências até 1976, ano em que se envolveu no escândalo da Lockheed, que consistiu no envolvimento em processos relativos a recebimento de suborno para favorecer a empresa norte-americana em contratos de compra dos jatos F-104 Starfighter em detrimento dos Mirage 5. Não houve conferência naquele ano, mas os encontros voltaram a ocorrer em 1977, quando Alec Douglas-Home, ex-primeiro-ministro britânico, assumiu a presidência. Na sequência, Walter Scheel, ex-presidente da Alemanha, Eric Roll, ex-presidente do banco SG Warburg e Lord Carrington, ex-secretário-geral da OTAN.

 

O que o Grupo Bilderberg pretende?



Já ouviu falar? Provavelmente não, pelo seu caráter semiclandestino.
Mas poucas organizações são tão influentes quanto o Bilderberg. O nome deriva do hotel em que o grupo se reuniu pela primeira vez, em meados dos anos 1950.
Hoje, se iniciou na Inglaterra mais um encontro do Bilderberg, num hotel de campo  em Watford, a 30 quilômetros de Londres.
Um grupo de 138  homens poderosos de variadas partes do mundo vai discutir assuntos como a política externa americana, o futuro da África e a guerra civil na Síria.
Não há um só brasileiro entre os participantes da edição de 2013. Jamais houve, em todos esses anos. Isso pode ser um sinal de que o Brasil ainda tem muito a caminhar para ter, realmente, influência no mundo.
Basicamente, os integrantes do Bilberberg são representantes de grandes governos e grandes corporações. As reuniões são anuais, e o local varia. Mas o conteúdo dos encontros é sempre secreto, e a agenda trata da alta política internacional.
O grupo surgiu no rastro da Guerra Fria que opôs os Estados Unidos e a falecida União Soviética, depois da capitulação alemã.
Por trás da montagem da organização, havia uma preocupação com um possível surto de antiamericanismo no mundo que colocasse em risco os interesses dos Estados Unidos, primeiro, e do Ocidente, depois.
Um dos fundadores do Bilderberg, e ainda hoje ativo na militância, é o banqueiro David Rockfeller.
Todos os candidatos à presidência dos Estados Unidos são sabatinados pelo Bilderberg. Fiquemos nos últimos. Clinton? Foi. Bush? Foi. Obama? Foi. Na última reunião de 2012 Romney compareceu.
As reuniões costumam ser em maio ou junho, primavera no hemisfério norte. Em geral, em resorts em que os participantes possam também jogar golfe. Há um núcleo central e fixo, e é ele que define os convidados, de acordo com as circunstâncias.
Margaret Thatcher, por exemplo, foi convidada num encontro em meados dos anos 1970. Era conhecida apenas localmente, mas os comandantes do Bilderberg viram nela uma política extremamente promissora.
Acertaram, gostemos ou não.
Thatcher não falou nada no primeiro dia, e isso foi notado e cobrado. Espera-se que as pessoas falem.
Avisada, Thatcher falou no segundo dia, e virou instantaneamente objeto de admiração do grupo. Logo em seguida à reunião, ela foi convidada para conversas com gente poderosa nos Estados Unidos.
O resto é história.
Há um voto de silêncio no grupo. O conteúdo discutido é secreto. Todos os convidados se comprometem a não falar com jornalistas, embora magnatas da mídia sejam frequentes nos encontros.
Conrad  Black, dono de uma rede internacional de jornais, está costumeiramente presente — mas em suas publicações jamais saiu nada sobre o Bilderberg.
Nos últimos anos, ativistas conseguiram descobrir com antecedência o local dos encontros e vem fazendo protestos vistosos contra o Bilderberg.
O motivo é o propósito do grupo de influenciar a política internacional sem delegação popular de qualquer caráter — e sempre na sombra.
O Bilderberg passou a ficar sob uma exposição inédita, talvez fatal para uma organização que floresceu no segredo. Algumas pessoas prevêem o fim do grupo.
Se isso acontecer, não haverá muitas razões para chorar.

TEM QUEM ACHA QUE OS INTEGRANTES DO GRUPO BILDERBERG NÃO TEM NADA A VER COM A MAÇONARIA!

Reunião Bilderberg 2013

 

terça-feira, 4 de junho de 2013
Hertfordshire, Reino Unido. O maior grupo think thank conhecido na história contemporânea se reunirá em dois dias em Inglaterra. A reunião dos membros do Bilderberg será organizada no Hotel The Grove, como foi anunciado no mês passado. Entre os participantes está o Príncipe Herdeiro do Reino Unido eo Primeiro-Ministro britânico. Bilderberg tem adotado uma política de abertura para a mídia e a sociedade.

FONTE:  http://agenciadeimprensamaconica.blogspot.com.br/2013/06/reuniao-bilderberg-2013.html

 QUANDO ESSE GRUPO SE REUNIRÁ?

  No caso já se reuniram! No entre 6 a 9 de junho desse ano.
Polícia Confirma que reunião do Grupo Bilderberg de 2013  terá lugar em Watford, Reino Unido, em Junho. A Polícia de Hertfordshire confirmou que a reunião do Grupo Bilderberg de 2013 terá lugar no bosque do hotel de luxo em Watford, no Reino Unido no início do próximo mês de Junho, mais de 100  dos maiores “corretores do Poder” e globalistas, os mais influentes do mundo, se reunirão clandestinamente como sempre fazem para discutir a política mundial por trás de portas fechadas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário