segunda-feira, 25 de março de 2013

26- ALIANÇA EVANGÉLICA MUNDIAL: A ONU COMPRANDO DENOMINAÇÕES E PASTORES NO BRASIL!






Vivemos em um tempo dificil e decisivo. Vivemos um tempo o qual nos mostrará coisas terríveis as quais deveremos passar e aainda e ser fiéis a nosso DEUS. Vivemos os últimos tempos. 
Uma das muitas provas que existem de que vivemos os últimos tempos é essa noticia noticiada na internet. Se você deseja estar pronto e preparado para passar os tempos mais terríveis e dificeis que a humanidade já viveu leia e fique por dentro de tudo que os filhos de satanás estão preparando pra todos nós, e que a maioria dos evangélicos não estão sabendo: uma aliança com a instituição católica, o ecumenismo do anticristo.
  A Aliança Evangélica Mundial, é uma isntituiçõ criada pela ONU, órgão internacional criado pelos senhores desse mundo com o propósito de impor a NOVA ORDEM MUNDIAL que dará o trono ao anticristo. Essa instituição não foi formada por homens genuinamente de DEUS e sim por políticos e homens sem escrúpulos que dominam o mundo com mãos de ferro.
http://noticias.gospelprime.com.br/alianca-evangelica-mundial-apoio-papa-francisco/
Papa Francisco se reuniu nesta quarta-feira com representantes de diferentes religiões e defendeu a sua “determinação em prosseguir o caminho do diálogo ecumênico”. A Aliança Evangélica Mundial (WEA na sigla original) explicou em um comunicado que “saúda o compromisso do novo Papa pela justiça e pela paz, especialmente pelos que são perseguidos por causa do Evangelho e os que vivem à margem da sociedade.”
Geoff Tunicliffe, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, disse que vai orar pelo novo papa “que assume a liderança da Igreja Católica em uma época cheia de desafios, mas também um momento de grandes oportunidades para ver e ouvir novamente a obra de Deus nas comunidades cristãs ao redor do mundo”.
Aliança Evangélica Mundial também fez uma avaliação positiva da escolha. “Papa Francisco   tem um forte compromisso com a evangelização e o anúncio de Jesus”.
Com base na convivência do pastor Norberto Saracco, que conhece Bergoglio desde Buenos Aires,  o atual pontífice sempre “teve boas relações com os evangélicos, além de ser um homem de oração e um defensor da Sociedade Bíblica”.
Segundo a Aliança, “Reconhecendo que existem vários graus de diferença entre católicos e evangélicos em todo o mundo, temos esperança que nossas negociações frutíferas com a Igreja Católica irão continuar”, continua o comunicado.
“Vivemos em uma época de grandes desafios para todas as comunidades cristãs”, acrescenta Geoff Tunnicliffe. “Portanto, a necessidade de encontrar um terreno comum para diálogo e ação neste mundo são essenciais para as testemunhas fiéis de Jesus Cristo e do seu reino sobre a terra”.
Tunnicliffe espera se reunir em breve com Francisco “sabendo que apesar de nossas diferenças, podemos apoiar uns aos outros na oração… e que o Espírito Santo irá nos guiar e nos ajudar a discernir dentro de nossas comunidades distintas, que obras Deus têm preparado para nós.”.
Em sua recente reunião com os representantes das outras grandes religiões do mundo, incluindo o secretário-geral da Aliança, o papa disse que “a Igreja Católica está ciente da importância da promoção da amizade e respeito entre homens e mulheres de várias tradições religiosas”.
Bergoglio pediu para “transmitir a minha cordial saudação às Igrejas e comunidades cristãs que vocês representam aqui, e orem por mim para que eu possa ser um pastor segundo o coração de Cristo”.
“Eu vejo um desejo de crescermos com mútua cooperação para o bem comum da humanidade”. Francisco reafirmou a sua “determinação para seguir o caminho do diálogo ecumênico”. E disse ter ficado feliz pela presença de vários líderes cristãos em sua posse.
Bergoglio também elogiou a aproximação com a Igreja Ortodoxa. Para os judeus, disse que eles têm uma “ligação espiritual” com os cristãos. Ao abordar os representantes muçulmanos, o novo papa disse que eles “adoram o Deus único, vivo e misericordioso, e o invocam nas suas orações”. Francisco também disse estar preocupado com os não religiosos,  agnósticos ou ateus: “Temos de estar perto de homens e mulheres que, mesmo não reconhecendo nenhuma tradição religiosa, estão perto da verdade, da bondade e da beleza, que são a verdade, a bondade e a beleza de Deus. “. Com informações Protestante Digital.







Pastor Daniel Batista denuncia a WEA e ANAE:






Lobos da ONU : Aliança Evangélica Mundial(WEA) e Associação Nacional de Evangélicos(NAE)


Nova Ordem Mundial
O futuro governo da besta (G7+10Blocos+ONU+CMI+ CNBB+ CONIC) continua arrecadando discípulos “representantes evangélicos” para o dever de cumprir o Estatuto Jurídico Internacional(Direitos Humanos) na função de embaixadores da Paz. Arquitetos do futuro governo mundial, estariam criando uma vasta lista de organizações e associações “não-governamentais” e distribuindo credenciais, do mais alto nível, para estimular contratações e serviços na ala-pastoral apostata. Estas sociedades secretas estão infiltradas no meio evangélico, como instituições cristãs, para realizar projetos diabólicos da besta – como o diálogo inter-religioso “ecumenismo“.
Agenda espiritual para pastores credenciados na ONU
O interesse da ONU com estas organizações, com todo este filantropismo e humanismo institucionalizado, é tornar o que ela diz e determina uma regra “comportamental” para todos. Amordaçar a liberdade de expressão e impedir que pregações ou quaisquer outros itens ligados à fé estejam publicados no discurso pastoral pela integridade da fé-bíblica. Buscar a gerência das Igrejas e de suas missões. Integrá-las com os interesses públicos: “ priorizando atender às necessidades da sociedade, promover ações sociais, culturais e assistenciais” – á custa do silêncio doutrinário. Definir “missão integral” como vacação política. Desenvolver uma sociedade democrática, fundada nos valores da liberdade, igualdade, diversidade e solidariedade – com todas as garantias de que não será incomodada ou atormentada por nenhum princípio que não esteja revisado ou patenteado por estas organizações. Eles conseguiram transformaram as igrejas evangélicas em comitês de cidadania. Um pietismo mascarado – líderes evangélicos, cujo a fala apostólica leva o discurso do evangelho-genérico e as insígnias da diplomacia anticristã.
Comitês evangélicos da ONU
O buraco desta pacto(Igreja Evangélica + ONU) é bem maior do que pensamos. Em outubro(2010), principais líderes evangélicos reuniram-se em Arlington, Virgínia, com o secretário-geral da (ONU) Unidas Ban Ki-moon. Os articuladores desta festa dos diabos é o Dr. Geoff Tunnicliffe, diretor internacional da Aliança Evangélica Mundial (WEA para o short e Inglês), esteve presente entre os vários líderes evangélicos presentes no World Leaders Forum com Ban Ki-moon.
O evento foi convocado pelo Desafio Miqueias/EUA e da Associação Nacional de Evangélicos (NAE, Associação Nacional de Evangélicos) para educar e informar os líderes de opinião evangélica sobre o Desenvolvimento do Milénio (ODM Metas do Milênio), e fazer ênfase na importância dos ODM, e seu potencial para ter um impacto duradouro sobre a pobreza. Ao mesmo tempo, esta foi a primeira vez que o Secretário Geral da ONU se reúne com líderes da igreja sobre os ODM(metas do Governo Mundial), uma vez que foram aprovadas pelos líderes evangélicos das nações desde de 2000.
“Hoje foi um momento histórico para os líderes evangélicos em os EUA para iniciar um diálogo crítico com o Secretário-Geral das Nações Unidas”, disse o Dr. Geoff Tunnicliffe. “Minha esperança é que este importante evento aprofundou o movimento crescente de cristãos evangélicos em todo o mundo na sua resposta à injustiça da pobreza extrema. Além disso, é minha esperança que o Secretário Geral da ONU é mais conscientes do nosso compromisso comum com a ONU para ver a pobreza extrema no mundo, reduzido à metade em 2015. ”
Ban Ki-moon foi a centenas de líderes cristãos do Norte e do Sul do mundo e realizou em instituições evangélicas como o NAE e o Desafio Miquéias pelos seus esforços em prol da realização dos ODM.
“Precisamos da Associação Nacional de Evangélicos, o Desafio Miquéias e outros dentro da comunidade de fé para dar o seu apoio para ser uma voz dos sem voz. Seu compromisso pode colocar pressão sobre os governos para avançar com os seus compromissos “, disse ele.
Também incentivou os líderes cristãos a não subestimar o poder de fazer uma diferença real para aqueles que sofrem na pobreza em um momento crucial na história.
“Por favor, siga-me para esta grande causa”, disse ele. “Com fé e força de vontade pode fazer a diferença.”
O Rev. Joel Edwards, presidente da Aliança Evangélica do Reino Unido e Co-Director do Desafio Miqueias, congratulou-se com o Micah Challenge declaração pelo Secretário-Geral e os cristãos têm papel na luta contra a pobreza.
“Só o fato de que o Secretário-Geral diz que Micah Challenge é considerado como um parceiro sério e crítico na sociedade para reduzir a pobreza absoluta, uma boa notícia”, disse o Rev. Edwards.
“Governos do mundo todo estão percebendo que não pode ignorar a Igreja na batalha para erradicar a pobreza. Micah Challenge é uma posição única para capturar alguns dos maiores especialistas no mundo cristão e trabalhar positivamente com os governos para acabar com a pobreza extrema “.
O presidente da Associação Nacional de Evangélicos (NAE), reverendo Leith Anderson, também comentou, expressando seus pensamentos sobre o que este evento significa para a AEM.
“A AEM tem grande influência sobre o que está acontecendo ao redor do mundo como uma voz para os evangélicos como uma parte importante aqui com o NAE”, disse o Rev. Anderson. “É melhor que o EMP tenha uma conexão com o Secretário-Geral das Nações Unidas e as vozes maravilhosas ao redor do mundo a partir da comunidade evangélica que estão falando no Fórum Mundial de Líderes. Isso mostra que grandes coisas estão acontecendo. ”
Ele continuou: “Basicamente, o que era mais importante do que ele disse foi o reconhecimento dos evangélicos e sua importância para fazer o bem no mundo de hoje. Ao invés de fornecer as especificações, que também falou das necessidades do mundo e os desafios e as oportunidades que temos. Não que eu tenha produzido novas informações, mas estava presente e tendo em consideração que somos eo que estamos fazendo. Isso é ótimo. ”
(Aliança Evangélica Mundial – WEA ;Associação Nacional de Evangélicos – NAE )
A Aliança Evangélica Mundial(WEA), é composta de 127 alianças evangélicas nacionais localizadas em 7 regiões e 104 organizações membro associado.Uma organização que representa três milhões igrejas ao redor do mundo e da rede de Mica, construída sobre uma rede de assistência e desenvolvimento das organizações 300. A Associação Nacional de Evangélicos (NAE) representa mais de 45.000 igrejas de 61 denominações diferentes e serve um eleitorado de milhões. Estão entre os associados da farra, estão a conferência Batista Geral, Aliança e missionária no Canadá Evangélica, Assembléias de Igrejas Presbiterianas, Igrejas Ev. Presbiteriana, Evangelista Frikyykan, Irmandade de Igrejas Evangélicas,Assembléia Pentecostal do Canadá(PAOC), Igreja Presbiteriana da America, Exército da Salvação, Igreja Wesleyana, Sociedade Mundial Reformada, Betel Brasileiro, Convenção das Batistas Nacionais entre outras.
Conselho Internacional do Desafio Miquéias(ONU)
O Desafio Miqueias foi apresentado nas Nações Unidas, em Nova Iorque, no dia 15 de Outubro de 2004. Uma declaração pública de compromisso com a causa dos pobres, com a participação destas organizações evangélicas, está a ser subscrita por milhares de cristãos em todo o mundo. O Desafio Miquéias é uma das redes internacionais fundadoras do GCAP (Apelo Global Contra a Pobreza) e da Global Call EPA 07 .Está presente em 37 países. Em Portugal integra o comitê nacional para o Dia da Erradicação da Pobreza e é o promotor da Campanha Global de Oração Contra a Pobreza. O Conselho Internacional do Desafio Miquéias é formado por 10 membros oriundos das lideranças das Alianças Evangélicas e das agências cristãs de ajuda humanitária e desenvolvimento espalhadas pelo mundo. A direcção internacional é assegurada por dois co-presidentes: Joel Edwards, Secretário-geral da Aliança Evangélica no Reino Unido e Alfonso Wieland, Director da Paz e Esperança no Peru. O Escritório Internacional está sediado em Londres, nas instalações da agência Tearfund. Em Portugal o Desafio Miqueias é representado por um Secretariado Nacional composto por seis elementos membros de igrejas evangélicas: João Pedro Martins (Coordenador Nacional), Timóteo Cavaco, Samuel Cerqueira, Luís Calaim, Pedro Mateus e Kátia Pinheiro.
Concluímos…
Aonde estiver a carniça, estarão os abutres. A manifestação do anticristo(homem iníquo) não seria possível sem que antes viesse a apostasia da fé( 2 Tess 2). O governo da besta(ONU) preparou um espaço para esta ala podre(liderança evangélica) obter participação como corpo docente. Aonde estas insígnias e representações organizadas estiver, acautelei-vos, o inferno estará reunido com eles no discurso unificador e socializado. Que nenhum irmão em Cristo esteja associado ou ligado à uma destas representações ou pessoas. Seja anátema todos que os seguirem – dias difíceis virão, aonde buscaremos um justo de Jesus e fiel à Cristo e não encontraremos. Estejamos atentos a esta chamada: maranata, Jesus está voltando, virá e não tardará!

fonte: http://www.worldevangelicals.org/news/article.htm?id=1469&cat=sp

Nenhum comentário:

Postar um comentário